Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Premiê irlandês pede até dezembro para voltar a analisar Tratado de Lisboa

Bruxelas, 15 out (EFE).- O primeiro-ministro da Irlanda, Brian Cowen, pediu hoje aos países da União Européia (UE) até dezembro para apresentar uma saída para a rejeição do país ao Tratado de Lisboa.

EFE |

Cowen explicou a seus colegas da UE o período de reflexão iniciado na Irlanda desde o resultado negativo do plebiscito constitucional. Além disso, concluiu que teria sido "prematuro" apresentar na atual cúpula, apenas quatro meses depois da consulta, uma proposta de solução.

"É minha intenção que em dezembro identifiquemos os passos que será preciso tomar no próximo ano. Confio em voltar aqui em dezembro com vistas a definir em conjunto os elementos de uma solução e o caminho a seguir", afirmou em seu discurso.

Na entrevista coletiva concedida ao fim da reunião desta quarta-feira, o presidente rotativo da UE e chefe de Estado da França, Nicolas Sarkozy, confirmou o compromisso do bloco de, no encontro de dezembro, buscar "os elementos" de uma solução e um calendário.

Para isso, o presidente francês anunciou que voltará a visitar a Irlanda antes que chegue o momento de propor fórmulas jurídicas que possam ajudar na superação do problema.

Cowen não quis dizer se voltará a convocar um plebiscito, embora todos os países da UE achem que a única saída passe por oferecer garantias adicionais à Irlanda nas questões que mais inquietam seus cidadãos e repetir a consulta. EFE jms/sc

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG