Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Premiê alemã diz que ajudará Opel, subsidiária da GM

A primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, disse, antes de entrar para o encontro de cúpula do G-20, em Washington, que irá reunir-se em caráter de emergência com a administração da Opel na semana que vem para trabalhar em um plano de ajuda para a subsidiária da montadora norte-americana General Motors. O governo federal, o ministro da Economia e o ministro das Finanças assumirão o controle deste problema, afirmou Merkel.

Agência Estado |

"Convidei o presidente da Opel alemã, os representantes da empresa na Europa e representantes de sindicatos para que possamos discutir na segunda-feira a situação da empresa", confirmou.

Segundo uma reportagem que será publicada na segunda-feira pela revista semanal Focus, a Opel precisa de 2 bilhões de euros para sobreviver, os quais a General Motors não pode oferecer. A revista diz que o governo alemão estaria preparado para garantir 1 bilhão de euros e que os Estados de Hesse, North-Rhine-Westphalia, Rhineland-Palatinate e Thuringia, onde a Opel tem fábricas, ofereceriam mais 1 bilhão de euros.

A Opel, que emprega cerca de 25 mil pessoas na Alemanha, informou sexta-feira ter requisitado ao governo federal e aos governos estaduais garantias de crédito para assegurar seus financiamentos. O pedido segue-se ao anúncio da General Motors de que, na esteira da crise econômica e da indústria de automóveis, buscaria ajuda de países onde tem suas maiores operações. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG