TORONTO - A fabricante de equipamentos de telecomunicações Nortel Networks, que opera sob proteção judicial contra falência, informou nesta segunda-feira que registrou baixas contábeis de mais de US$ 2 bilhões além de queda acentuada nas vendas.

Esse quadro mais do que dobrou o prejuízo trimestral da companhia.

A demanda pela tecnologia que a Nortel produz continua a enfraquecer uma vez que grandes clientes, companhias de telecomunicações e outras corporações cortam ou adiam investimentos por causa da crise econômica global.

As vendas da Nortel despencaram 15% no quarto trimestre. A companhia entrou com pedido de proteção judicial em janeiro na tentativa de se reestruturar frente à cobrança de credores.

A maior fabricante de equipamentos de telecomunicações da América do Norte divulgou prejuízo de US$ 2,14 bilhões, ou US$ 4,28 por ação, nos três meses encerrados em 31 de dezembro. No mesmo período do ano anterior, a empresa teve prejuízo de US$ 844 milhões, ou US$ 1,70 por ação.

A empresa divulgou ainda que a receita caiu de US$ 3,2 bilhões para US$ 2,72 bilhões. Analistas esperavam receita de US$ 2,74 bilhões.

A Nortel informou que o resultado incluiu encargos de US$ 1,24 bilhão e baixa contábil de US$ 951 milhões.

Na semana passada, a companhia disse que vai cortar mais 3.200 empregos no mundo.

A empresa evitou fazer projeções para o ano "por causa de limitada visibilidade da indústria, contínua incerteza da economia global e trabalho de restruturação". A companhia não vai fazer teleconferência para discussão de seus resultados.

A Nortel vai tentar vender divisões inteiras enquanto luta para sobreviver, afirmam analistas. A companhia não deu informações sobre qualquer venda de ativo.

Em 2008 todo, a companhia teve prejuízo de US$ 5,8 bilhões, ante perdas de US$ 957 milhões em 2007.

As ações da Nortel perderam praticamente todo o valor, sendo negociadas na casa dos centavos de dólar canadense na bolsa de Toronto. No auge da companhia, a ação da empresa chegou a valer mais de 1.100 dólares canadenses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.