Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Prejuízo líquido da JAL recua no primeiro trimestre fiscal

SÃO PAULO - A Japan Airlines (JAL) fechou o primeiro trimestre fiscal, encerrado em junho, com um prejuízo líquido de 3,4 bilhões de ienes (US$ 30,8 milhões). No mesmo período do ano passado, o prejuízo havia sido de 4,3 bilhões de ienes. A companhia ainda anunciou a maior revisão de sua malha aérea desde 2002, com a intenção de contrapor o aumento nos custos causado pelos altos preços do petróleo.

Valor Online |

Apesar da melhora, o resultado representou o quinto primeiro trimestre consecutivo de prejuízo para a companhia.

A partir de 1º de outubro deste ano, a empresa deverá elevar sua capacidade em rotas com alto crescimento de demanda, como aquelas entre o Japão e Seul (Coréia do Sul), Xangai (China) e Hanoi (Vietnã). Em contrapartida, irá suspender os serviços em rotas internacionais com baixa procura, como a ligação entre Osaka e Londres.

A empresa ainda vai substituir aeronaves em várias rotas internacionais por equipamentos menores, além de operar menos freqüências em 12 rotas domésticas. No total, cinco vôos internos no Japão serão totalmente cancelados.

No trimestre, o faturamento da JAL caiu 5,8%, para 490 bilhões de ienes (US$ 4,4 bilhões). Segundo a empresa, isso ocorreu principalmente pela venda de duas empresas subsidiárias. A receita com o transporte de passageiros no período obteve alta de 1,4%, para 428,1 bilhões de ienes. O lucro operacional com essa atividade foi de 14,2 bilhões de ienes, contra um prejuízo operacional de 10,9 bilhões de ienes em igual intervalo no ano passado.

Apesar do prejuízo líquido do trimestre, a JAL manteve sua previsão de fechar o ano fiscal com lucro líquido de 13 bilhões de ienes (US$ 118 milhões).

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG