O prefeito e secretário de Barra dos Coqueiros, em Sergipe, serão investigados por conta de uma denúncia de que estaria havendo compra de votos, durante campanha à reeleição de Airton Sampaio Martins à prefeitura. Numa fiscalização realizada ontem pelo Ministério Público Eleitoral em Sergipe, foi encontrado um lote de vales transportes com o nome de candidatos escritos sobre as cartelas.

Nas proximidades da caminhada foi encontrada de posse do secretário de Administração do município, Orlando Apóstolo, mais de mil unidades de vales transportes, segundo o Ministério Público federal (MPE). Apóstolo foi conduzido à sede da Polícia Federal, onde prestou depoimento. Segundo ele, os vales eram da prefeitura e destinavam-se aos estagiários. Ele reconheceu, no entanto, que os nomes anotados sobre as cartelas de vales eram de candidatos a vereador.

O secretário foi liberado em seguida, mas o promotor eleitoral da 36ª Zona Marcílio de Siqueira Pinto anunciou que vai ser instaurado um inquérito policial para apurar os fatos. O promotor também está analisando a possibilidade de entrar com uma representação contra o candidato Airton Sampaio por abuso do poder político, pois ficou evidenciado que os vales eram da prefeitura.

Busca e apreensão

Na manhã de ontem a Polícia Federal realizou busca e apreensão na casa do prefeito Airton Sampaio Martins. Os policiais buscavam provas de crimes eleitorais.

Um veículo, locado à Secretaria de Administração do Estado, foi apreendido na ocasião em razão de estar portando placas frias, isto é, não registradas no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) como placas de segurança. O motorista Sérgio Paulo de Carvalho, conhecido como Paulinho, foi preso em flagrante e está sendo interrogado na sede da Polícia Federal.

O promotor eleitoral da Barra dos Coqueiros, Marcílio de Siqueira Pinto, poderá entrar com uma representação por abuso do poder político porque o carro locado ao Estado, ao que tudo indica, estava à disposição da campanha de Airton Sampaio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.