SÃO PAULO - Os preços dos produtos alimentícios voltaram a subir em outubro, notou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O ramo Alimentação e Bebidas, que cedeu 0,18% em agosto e recuou 0,27% em setembro, verificou elevação de 0,69% no mês passado.

Com contribuição de 0,16 ponto percentual, o grupo foi responsável por 35% do IPCA de outubro, que cresceu 0,45%. Os produtos alimentícios tiveram 10,04% de acréscimo no ano, passando a taxa de igual período de 2007, de 7,76%.

"A pressão nos alimentícios ficou concentrada nos feijões (5,66%) - o feijão preto, por exemplo, passou a custar 7,74% a mais - e nas carnes, que, com alta de 3,61%, foram o item com a maior contribuição individual no mês (0,08 ponto percentual)", salientou o IBGE. Com recuo nos preços, apareceram cebola (-15,19%), a cenoura (-14,94%), os ovos (-4,12%), o óleo de soja (-3,38%) e a farinha de trigo (-2,84%)
Os produtos não-alimentícios, por sua vez, tiveram alta de 0,38% em outubro, depois de elevação de 0,42% um mês antes.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.