Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços do petróleo retrocedem por falta de confiança em plano dos EUA

SÃO PAULO - Depois do salto gigantesco de ontem, hoje os preço do petróleo sofreram a primeira baixa em uma semana, tanto em Nova York como em Londres. Nos negócios de ontem, último dia de negociação do contrato de outubro, houve operações de especuladores que fizeram a commodity saltar mais de US$ 16 por barril, enquanto nos demais contratos a alta foi de US$ 6.

Valor Online |

Hoje os agentes atuaram ponderando sobre fatores reais da economia, como a incerteza sobre o sucesso do plano de socorro para o setor financeiro dos EUA e o quanto a desaceleração dos EUA vai comprometer a demanda por energia.

O contrato de WTI negociado para novembro em Nova York fechou a US$ 106,61, com queda de US$ 2,76. O vencimento para o mês seguinte caiu US$ 3,40, para US$ 105,47. Em Londres, o barril de Brent para o novembro cedeu US$ 2,96, para US$ 103,08, e o contrato para dezembro fechou a US$ 3,20, com desvalorização de US$ 103,77.

Essa foi a primeira baixa de preços do produto desde a última terça-feira, quando os preços do produto eram cotados a US$ 90,51 e começaram desde então a subir. O movimento recente tem acompanhado a variação do dólar, quanto mais forte a moeda, menor o preço da commodity, e vice-versa.

Mas o foco de incertezas no momento está no plano de resgate no total de US$ 700 milhões que o governo pretende implementar para livrar o mercado de ativos podres. A iniciativa ainda deve ser avaliada pelo congresso norte-americano, que tem uma série de emendas e objeções ao plano.

O fato é que, enquanto isso, a desaceleração da economia americana continua, o que tende a reduzir a disposição e os recursos dos americanos com gastos em geral, inclusive com energia e combustíveis.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG