Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços do petróleo retomam trajetória de queda por cautela com demanda

SÃO PAULO - Após o ajuste de alta de ontem, hoje os preços do petróleo voltaram a cair, ainda influenciados por perspectiva de redução de demanda diante da recessão nos países desenvolvidos. A baixa só não foi mais acentuada porque o mercado continua contando com a possibilidade de um novo corte de produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Valor Online |

O contrato de WTI negociado para o mês de dezembro fechou a US$ 57,04, com queda de US$ 1,20. O vencimento para o mês seguinte declinou US$ 1,46, para US$ 57,60. Em Londres, o barril de Brent para o mês que vem fechou cotado a US$ 54,24, com recuo de US$ 2. O contrato para janeiro de 2009 declinou US$ 2,06, para US$ 56,26.

Novas confirmações extra-oficiais a respeito de uma reunião extraordinária da Opep, no final deste mês no Cairo, voltaram a circular pelo mercado. Desde ontem essa possibilidade vem afetando o mercado, devido à expectativa de um novo corte de produção por parte do cartel. Estima-se outro corte de 1,5 milhão de barris, a exemplo do que já foi decidido no mês passado.

Os agentes avaliam, no entanto, que as cotações do produto continuam bem mais influenciadas pelos indicadores de recessão e as previsões nada animadoras sobre a situação econômica global até o próximo ano.

Hoje a confirmação de recessão na zona do euro, com dois trimestres consecutivos de baixa de 0,2%, não surpreendeu, mas trouxe mais um elemento de pessimismo em relação à atividade na região e, consequentemente, no consumo de energia, combustíveis e derivados de óleo cru.

Outra notícia ruim, de queda de 2,8% nas vendas no varejo americano em outubro perante setembro, também deu impulso às vendas de contratos da commodity. Foi a quarta baixa consecutiva nas vendas do comércio dos EUA. A sinalização reforça corte de gastos por parte dos consumidores.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG