Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços do petróleo fecham em baixa por dados ruins de consumo nos EUA

SÃO PAULO - A queda dos gastos do consumidor americano em dezembro, a sexta consecutiva, foi determinante para a baixa dos preços do petróleo nesta jornada. Ainda que os dados de estoque já sejam reveladores sobre o encolhimento da demanda no país - que é o maior consumidor global do produto - o fato de os consumidores estarem gastando menos é um dado bastante significativo para o setor, sobretudo por um período equivalente a um semestre.

Valor Online |

Também contribuiu para o recuo de preços o fato de as refinarias americanas terem conseguido evitar uma greve de trabalhadores do setor, pelo menos por enquanto, ao estender as negociações de um novo contrato com o sindicato da categoria.

Ao final da jornada, o contrato de WTI negociado para o mês de março em Nova York fechou a US$ 40,08, com baixa de US$ 1,60. O vencimento para o mês de abril cedeu US$ 2,21, para US$ 43,92. Em Londres, o barril de Brent para o próximo mês caiu US$ 2,06, para US$ 43,82. O contrato para abril fechou vendido a US$ 45,55, com desvalorização de US$ 2,15.

Dados divulgados pela manhã mostram que o desembolso dos consumidores caiu 1% no mês do Natal. Além de ter ficado acima das previsões, também superou a baixa de 0,8% registrada em novembro. Adicionalmente o Institute for Supply Management's (ISM) mostrou que o indicador de atividade manufatureira em janeiro ficou em 35,6.

Embora baixo, o número ficou acima das previsões de mercado, de 32,5, mas há quase um ano o indicador não supera a marca de 50 pontos, patamar acima do qual é caracterizada evolução da atividade.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG