SÃO PAULO - Os preços do petróleo caíram nesta jornada, pressionados por novas previsões de baixa na demanda mundial por petróleo, em decorrência da desaceleração econômica internacional. O contrato do petróleo tipo WTI negociado em Nova York para o mês de abril encerrou a US$ 45,71 por barril, com queda de US$ 1,36. O contrato para o mês seguinte caiu US$ 1,08, para US$ 46,98.

Em Londres, o barril de Brent para o próximo mês encerrou a US$ 43,96, com desvalorização de US$ 0,17. O contrato para maio declinou US$ 0,20, para US$ 45,15.

Os preços chegaram a subir no pregão eletrônico antes da abertura, em meio a expectativas de corte da cota de produção da Organização do Países Exportadores de Petróleo (Opep). O movimento não resistiu durante o pregão após o Departamento de Energia dos EUA estimar que a média de preço do barril deve ficar em US$ 42 neste ano e US$ 53 no ano que vem. Há um mês a previsão era de US$ 43 e US$ 55, respectivamente.

A revisão negativa se soma a outras projeções econômicas pessimistas divulgadas neste mês e impedem uma recuperação de preços do produto. Ainda assim, o petróleo deve apresentar volatilidade até o final desta semana, ainda sob influência da hipótese de corte de produção pela Opep em reunião que ocorre no domingo, dia 15, em Viena.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.