Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços do petróleo fecham com alta, ainda à espera de corte da Opep

SÃO PAULO - Apesar do aumento dos estoques de cru, gasolina e destilados nos Estados Unidos, os preços do barril fecharam com valorização, movidos pela expectativa de corte de produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O contrato de WTI negociado em Nova York para o próximo mês fechou com alta de US$ 1,45, para US$ 43,52. O vencimento de fevereiro encerrou a US$ 46,02, com aumento de US$ 1,36.

Valor Online |

Em Londres, o barril de Brent para janeiro fechou valendo US$ 0,87, com elevação de US$ 42,40. O vencimento para o mês seguinte avançou US$ 0,99, para US$ 45,04.

Dados divulgados hoje pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos mostraram aumento de 400 mil barris nos níveis de estoque de óleo cru na semana passada, em meio a expectativas de recomposição de 2,7 milhões de barris. Em gasolina, as reservas cresceram em 3,8 milhões ante projeções de acréscimo de 1,4 milhão de barris. As marcas de destilados subiram em 5,6 milhões de barris, enquanto os agentes previam queda.

Mas foi a expectativa em relação ao encontro da Opep, daqui a uma semana, que moveu os preços para cima. Notícias de que a Arábia Saudita, maior produtor do cartel, estaria informando clientes sobre um corte significativo de produção em janeiro justificaram um rali nos preços do produto. Há também rumores de que a Rússia acompanharia a decisão do cartel. Estima-se que a Opep possa reduzir a produção diária em 2 milhões de barris. Em outubro a cota foi reduzida em 1,5 milhões de barris por dia.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG