SÃO PAULO - Os preços futuros do petróleo conseguiram inverter o rumo de alta dos três últimos pregões e fecharam com baixa, acompanhando o movimento dos preços do gás, que tombaram cerca de 6% nesta jornada, devido ao aumento dos estoques acima do esperado.

O contrato de WTI negociado para o mês de outubro em Nova York fechou com queda de US$ 2,56, para US$ 115, 59. O vencimento para novembro terminou a US$ 115,99, com recuo de US$ 2,45. Em Londres, o barril de Brent para outubro caiu US$ 2,05, para US$ 114,17. O contrato para o mês seguinte encerrou valendo US$ 115,45, com desvalorização der US$ 2,14.

Os investidores também levaram em conta o fato de a Agência Internacional de Energia informar que pode liberar os estoques estratégicos dos 27 países membros em caso de necessidade, como um eventual estrago no Golfo do México causado por furacão, como que ocorreu em 2005.

Esse comunicado da agência chega num momento de temor em relação à tempestade tropical Gustav, que justificou o forte aumento de preços nos últimos dias, devido ao potencial de se transformar em furacão.

Ainda assim, os agentes estão atentos ao movimento do Gustav que está passando pela Jamaica e ainda oferece riscos para a infra-estrutura produtiva da região caso se transforme em furacão.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.