SÃO PAULO - A reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e o possível impacto de tempestades tropicais na infra-estrutura petrolífera no Golfo do México são alguns dos fatores que orientam os negócios com o petróleo nesta terça-feira.

Na avaliação do ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, o mercado de petróleo está bem equilibrado. A opinião foi dada ao chegar a Viena para a reunião da Opep.

O cartel produz aproximadamente 40% do petróleo cru do mundo. Alguns integrantes do grupo, como Kuwait e Emirados Árabes Unidos, fizeram pedidos para não haver alteração nos níveis atuais de produção.

A Venezuela, que defendia um corte, agora é favorável à manutenção, como manifestou o ministro da Energia do país, Rafael Ramírez.

Os agentes seguem ainda a trajetória do furacão Ike para saber se ele terá impacto na infra-estrutura petrolífera no Golfo do México.

Minutos atrás, em Londres, o Brent para outubro diminuía US$ 1,77, a US$ 101,67. O contrato de novembro estava a US$ 103,26, com queda de US$ 1,83.

Em Nova York, o WTI para entrega em outubro era cotado a US$ 104,21, com queda de US$ 2,13. A mesma retração era registrada no vencimento de novembro, que saía a US$ 104,48.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.