Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços das matérias-primas cairão 34% em 2009

Berlim, 18 nov (EFE).- Os preços das matérias-primas cairão 34% em 2009, segundo os cálculos dos membros do grupo Aiece, que reúne 44 institutos de estudos econômicos da Europa.

EFE |

Segundo anunciou hoje o Instituto para Economia Mundial de Kiel, no norte da Alemanha, a crise financeira internacional fará com que os preços das matérias-primas caiam abaixo dos níveis recorde alcançados em 2008.

No entanto, os analistas não esperam que a redução da cotação das matérias-primas atinja os mesmos níveis de quando ocorreu a explosão de preços e consideram que voltarão a subir rapidamente assim que as economias mundiais se recuperarem da atual recessão.

Segundo o índice do Instituto de Economia Mundial de Hamburgo (HWWI), os preços das matérias-primas subirão este ano em média 35%, mas cairão 34% em 2009.

O grupo de trabalho sobre matérias-primas do Aiece, no qual participam nove dos 44 institutos membros, calcula que o preço do barril de petróleo, que atualmente está em torno de US$ 60, não cairá abaixo dos valores de 2006.

No caso das matérias-primas não energéticas, sua queda no próximo ano será de 30% em 2009 em comparação aos níveis de 2008.

No caso do preço dos alimentos básicos, sua alta conduziu a uma maior oferta, o que fará pressão para uma baixa dos preços dos cereais.

Os estudos também indicam que os preços das matérias-primas não alcançarão as cotações mínimas de anos anteriores, principalmente por causa da ascensão econômica da China e da Índia, que provocou uma mudança na relação oferta-demanda. EFE jcb/ab/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG