Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços altos vão acelerar investimentos na agricultura

Por David Brough LONDRES (Reuters) - Os preços em alta dos alimentos vão desencadear investimentos em terras agrícolas, especialmente no Leste Europeu, Brasil e África, onde há abundância de terras não cultivadas, disseram nesta quarta-feira delegados de uma conferência sobre investimentos em agricultura, realizada em Londres.

Reuters |

Eles afirmaram que a crescente demanda por mantimentos nas economias emergentes, como a China, onde a população está gastando mais na melhora de sua alimentação, indica que haverá mais aumentos no preço da comida.

'Estamos vendo uma revolução na alimentação das pessoas em todo o mundo', disse o vice-chefe de investimentos do fundo Sarasin AgriSar, Henry Boucher, na conferência mundial Agri Invest, em Londres.

Para ressaltar o impacto da demanda, Murray Wise, do Westchester Group, do Canadá, disse que toda a colheita de trigo da Austrália seria necessária para alimentar galinhas e assim suprir uma demanda adicional hipotética anual de 1,7 ovo por pessoa por semana na China.

Gerentes de fundos de hedge, especialistas em private equity e investidores disseram que a demanda em alta vai estimular várias formas de investimento em agricultura e também a compra de terras.

A LONGO PRAZO

O gerente de fundos do suíço GAIA Resources Fund, J. Coast Sullunger, estimou que a Rússia possui aproximadamente 100 milhões de hectares de terras agrícolas não utilizadas, e disse que qualquer investimento em terras cultiváveis deveria ser de longo prazo.

O Brasil tem até 100 milhões de hectares de terras agrícolas não aproveitadas, acrescentou. A África também possui imensas áreas não exploradas.

'O investimento tem de ser de longo prazo porque o ciclo (agrícola) é de longo prazo', disse Sullunger.

Alguns delegados expressaram preocupações sobre riscos políticos de investir em agricultura no leste Europeu e na África, incluindo o risco de que um país possa ficar tentado a nacionalizar as terras agrícolas se o negócio se mostrar altamente lucrativo.

'Se você aceitar esses riscos, há grandes oportunidades a longo prazo', disse Brewer.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG