Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preços agropecuários sobem 2,42% em junho, aponta IEA

São Paulo, 4 - Os preços recebidos pelos produtores rurais paulistas subiram 2,42% em junho, percentual abaixo da alta de 5,49% observada em maio. Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, responsável pelo levantamento do Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR).

Agência Estado |

Segundo o IEA, os produtos de origem vegetal (IqPR-V) registraram baixa de 0,35% e os produtos de origem animal (IqPR-A) apresentaram alta de 9,35%. Os cálculos sem a inclusão da cana-de-açúcar, produto que tem a maior peso no valor da produção paulista, mostra uma alta de 4,58% no indicador de preços recebidos.

Os produtos que registraram maiores altas no mês de junho foram tomate para mesa (15,18%), carne bovina (12,40%), carne de frango (9,80%), carne suína (8,58%), soja (7,89%) e laranja para indústria (7,48%). Os técnicos atribuem a alta de preços do tomate de mesa ao fato de as plantações terem sido prejudicadas pelas baixas temperaturas.

No caso da carne bovina, a redução de oferta de animais por parte dos pecuaristas para o abate forçou os frigoríficos a pagarem mais pelo boi gordo. "As demais carnes (aves e suínos) também apresentaram a mesma tendência, pois com as altas das três carnes, o consumidor não tem como exercer uma pressão baixista."

Os produtos que apresentaram maiores queda de preços no mês de junho foram: laranja para mesa (12,05%), banana nanica (6,90%), milho (4,76%) e trigo (4,74%). O efeito safra contribui para redução das cotações da laranja de mesa. Para a banana nanica a colheita nas regiões em outros Estados, principalmente Santa Catarina, elevou a oferta da fruta no Estado, acarretando assim a retração da cotação.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG