Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preço em queda do petróleo pode prejudicar forças iraquianas

BAGDÁ - A queda nos preços do petróleo vai dificultar ao Iraque reconstruir, treinar e equipar suas forças de segurança à medida que as tropas americanas se retirarem do território, disse o general a cargo do treinamento das tropas iraquianas.

Reuters |

"O orçamento vai determinar muito disso este ano. Eles não vão conseguir crescer tão rápido quanto querem", disse o tenente-general Frank Helmick em entrevista.

"Este é o primeiro ano em que eles realmente não têm todo o dinheiro que queriam. No ano passado, o barril do petróleo estava a 120 dólares. Em anos anteriores, nós da coalizão tínhamos bilhões de dólares para lhes dar, mas não temos mais esse luxo", disse ele.

Helmick disse que as altas autoridades iraquianas estão aos poucos aceitando a idéia de que vão ter que conter as aquisições e o crescimento, por exemplo adiando planos de comprar veículos armados ou aviões de carga.

Os EUA esperam que as forças de segurança iraquianas, que somam 600 mil homens e foi reconstruída depois da queda de Saddam Hussein em 2003, possa assumir a responsabilidade pela segurança, de forma que os 144 mil soldados norte-americanos possam partir no máximo ao final de 2011.

O Iraque, que possui a terceira maior reserva de petróleo do mundo, recebe quase todo seu financiamento da exportação do produto.

No ano passado, graças aos preços recordes do petróleo, o governo acumulou mais do que foi capaz de gastar. Mas com os preços atualmente em um terço do valor recorde de 147 dólares atingido em junho, o governo já teve que reduzir duas vezes seu plano de gastos para 2009.

PLANOS ADIADOS

Como exemplo de planos que teriam que ser adiados, Helmick disse que o ministro do Interior Jawad Bolani esperava poder enviar uma brigada da polícia nacional para cada uma das 18 províncias do Iraque.

"Ele simplesmente não vai ter dinheiro para isso este ano. Ele tem seis brigadas agora, e pode conseguir mais um em 2009", disse Helmick.

O ministro da Defesa Abdul Qader Jassim está aos poucos "se acostumando à idéia de que não vai poder comprar 400 APCs este ano", acrescentou ele, referindo-se aos veículos de equipes armadas (APC na sigla em inglês).

O orçamento proposto para o Iraque em 2009 foi reduzido de 80 bilhões de dólares para 62 bilhões de dólares, e mesmo esse valor depende dos preços do petróleo na casa dos 50 dólares o barril. Em Nova York o preço do petróleo cru está em torno de 40 dólares.

(Missy Ryan)

Leia tudo sobre: iraquepetroleo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG