SÃO PAULO - Os preços do petróleo apresentam valorização, amparados pela debilidade do dólar e pela expectativa com relação ao encontro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) na próxima semana. Os agentes avaliam dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos. No mês passado, a economia americana perdeu 651 mil vagas, dentro do esperado.

A taxa de desemprego passou de 7,6% em janeiro para 8,1% no mês seguinte, o nível mais elevado desde 1983 e superior ao previsto por muitos economistas.

A Opep se reúne no dia 15 em Viena. Alguns integrantes do cartel acreditam que o grupo irá reduzir sua produção. O secretário-geral da organização, Abdalla Salem El-Badri, comentou que os preços do petróleo precisam estar em um nível que ajude o crescimento econômico sustentado.

Minutos atrás, em Nova York, o WTI com entrega para abril era transacionado a US$ 44,65, acréscimo de US$ 1,04. O vencimento de maio tinha aumento de US$ 1, para US$ 46,66.

Em Londres, o Brent para abril estava a US$ 43,86, com elevação de US$ 0,22. O contrato de maio subia US$ 0,16, a US$ 44,94.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.