SÃO PAULO - As operações com o petróleo são marcadas pelas expectativas com relação ao resultado da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Em análise também está o relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), divulgado nesta quinta-feira.

Muitos agentes apostam que a Opep irá definir uma redução em sua produção no encontro previsto para a próxima semana.

A AIE estima que a demanda por petróleo irá contrair-se em 2008 pela primeira vez desde 1983 e ficará em 85,8 milhões de barris por dia. No próximo ano, conforme a agência, a demanda por petróleo aumentará de novo, para 86,3 milhões de barris diários.

Entra na pauta dos investidores também a aprovação pela Câmara dos Estados Unidos do plano para ajudar as montadoras do país. O projeto vai ao Senado, onde sofre resistências.

Minutos atrás, em Nova York, o WTI para o primeiro mês de 2009 estava a US$ 46,87, com alta de US$ 3,35. O vencimento de fevereiro subia US$ 3,36, a US$ 49,38.

Em Londres, o Brent para janeiro tinha acréscimo de US$ 3,46, a US$ 45,86. O contrato de fevereiro aumentava US$ 3,50, saindo a US$ 48,54.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.