Tamanho do texto

SÃO PAULO - Passada a expectativas em relação à aprovação do plano de socorro dos EUA, aprovado nesta tarde, os agentes sustentam o pessimismo e passam a questionar a eficiência do pacote de US$ 700 bilhões para salvar a economia dos Estados Unidos de uma recessão. O contrato de WTI negociado para o próximo mês de Nova York fechou valendo US$ 93,88, com recuo de US$ 0,09.

O contrato para dezembro declinou US$ 0,28, para US$ 93,01. Em Londres, o barril de Brent para novembro fechou valendo US$ 90,25, com desvalorização de US$ 0,31. O vencimento para o mês seguinte caiu US$ 0,22, para US$ 91,59.

Depois da tensão causada pela incerteza na aprovação do plano do governo americano para retirar ativos podres do mercado, a preocupação agora é com a eficácia do resgate para a economia real.

Com a percepção de um processo de desaceleração econômica global, as apostas apontam para demanda menor por óleo e derivados não só nos EUA como em outros países consumidores importantes.

Também são apontadas por agentes as operações técnicas tradicionais que garantem operações de curtíssimo prazo. Nesse caso os investidores já contavam com a aprovação do plano e elevaram as compras com essa perspectiva, desarmando posições quando o fato foi confirmado.

(Valor Online, com âgencias internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.