SÃO PAULO - O cenário geopolítico e o equilíbrio entre oferta e demanda são alguns dos temas que persistem na pauta dos participantes nos mercados de petróleo. Os agentes olham especialmente para o caso nuclear do Irã.

Um porta-voz da União Européia disse que houve um conversa telefônica positiva entre o negociador iraniano Saeed Jalili e o representante europeu para Política Externa, Javier Solana, sobre os planos nucleares de Teerã.

Notícias dão conta que o Irã respondeu por carta à oferta apresentada no mês passado, de ajuda econômica e técnica em troca da suspensão da atividade de enriquecimento de urânio.

Em junho, Solana liderou uma delegação de diplomatas da Inglaterra, França, Alemanha, Rússia e China ao Irã. Com apoio dos Estados Unidos, eles ofereceram alguns incentivos caso Teerã abandonasse o enriquecimento de urânio.

Há pouco em Londres, o Brent para agosto cedia US$ 1,38, a US$ 144,70. O vencimento de setembro recuava US$ 1,22, para US$ 145,38.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

Leia mais sobre petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.