Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preço do petróleo inverte e fecha em queda após decisão do Fed

SÃO PAULO - Os preços do petróleo inverteram o rumo de valorização observado mais cedo e fecharam com baixa após o Federal Reserve reduzir o juro básico nos Estados Unidos. A avaliação do Fed sobre a situação econômica dos EUA anulou os efeitos de alta gerados pela notícia de que a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) deve cortar a cota de produção nesta semana.

Valor Online |

O contrato de WTI negociado para o mês de janeiro em Nova York caiu US$ 0,91, para US$ 43,60. O vencimento de fevereiro fechou a US$ 47,70, com recuo de US$ 0,77. Em Londres, o barril de Brent para o próximo mês fechou cotado a US$ 44,56, com recuo de apenas US$ 0,04. O contrato para o mês de fevereiro diminuiu US$ 0,49, para US$ 46,65.

O Federal Reserve surpreendeu o mercado ao reduzir o juro básico do país para um intervalo entre zero e 0,25% ao ano. Em seu comunicado, a avaliação é crítica e ressalta que desde o último encontro do colegiado a situação de emprego se deteriorou, assim como os indicadores de gastos dos consumidores, investimento privado e produção industrial. Além disso, o Fed mencionou que ainda são tensas as condições de crédito.

Com tamanho pessimismo, os preços do barril no mercado futuro tombaram, com previsão de demanda ainda mais baixa na maior economia do mundo. A decisão da autoridade monetária acabou anulando os efeitos da expectativa de forte redução da cota de produção da Opep.

O mercado vinha falando em redução de até 2 milhões de barris diários na produção dos países membros que se reunirão amanhã. Hoje esse número foi ratificado pelo ministro saudita Ali Naimi em entrevista a agências de notícias. A expectativa da Opep é de que tal redução devolva o preço do petróleo a níveis de US$ 70 por barril.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG