Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Preço do petróleo é o menor em um ano, apesar da Opep

Os contratos futuros de petróleo fecharam com queda expressiva na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), cotados no menor valor em um ano. O temor quanto à diminuição na demanda pelo combustível teve mais influência sobre o mercado que o provável corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em novembro.

Agência Estado |

A Opep confirmou hoje que irá realizar uma reunião extraordinária em Viena no dia 18 de novembro. O objetivo do encontro é avaliar a necessidade de cortes adicionais de produção para estancar a queda de cerca de 40% nos preços do petróleo desde julho. A organização reiterou em um comunicado sua "determinação para assegurar que o mercado fique equilibrado." A próxima reunião da Opep estava marcada para dezembro. No mês passado, a entidade determinou corte de produção de 500 mil barris diários.

Na Nymex, os contratos futuros de petróleo com entrega do produto em novembro caíram US$ 2,36, ou 2,65%, e fecharam a US$ 86,59 por barril no pregão viva-voz, o menor preço desde 23 de outubro do ano passado. Após o fechamento, o contrato para novembro atingiu uma nova mínima para o ano em US$ 84,20 por barril no sistema eletrônico Globex. Já no sistema eletrônico da ICE Futures, em Londres, os contratos de petróleo Brent para novembro cederam US$ 1,70, ou 2,02%, e fecharam a US$ 82,66 por barril. A mínima foi de US$ 81,00 e a máxima foi de US$ 85,07.

O mercado de petróleo da Nymex seguiu de perto o movimento dos mercados de ações, que estiveram em queda durante a maior parte do dia. Depois que a bolsa do combustível fechou, o índice acionário Dow Jones acelerou as perdas e fechou com queda de 7,33%. "Os mercados de petróleo estão usando o mercado de ações como um indicador econômico e relacionando-o à demanda no longo prazo", afirmou Tim Evans, analista de mercados de energia do Citi Futures Perspective.

Preocupados com os sinais de enfraquecimento da demanda nos Estados Unidos, os participantes dos mercados de petróleo ignoraram a possibilidade de restrições à oferta.

Na Nymex, os contratos de gasolina reformulada (RBOB) para novembro fecharam com queda de US$ 0,0025 (0,12%) para US$ 2,0273 por galão. O óleo para calefação para novembro fechou com queda de US$ 0,0759 (3,04%) para US$ 2,4186 o galão. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG