SÃO PAULO - Comentários de integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e o estado das reservas de energia dos Estados Unidos são avaliados pelos agentes nos mercados de petróleo nesta quinta-feira. O secretário-geral da Opep, Abdalla Salem El Badri, disse durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, que o cartel está pronto para realizar mais cortes na produção de petróleo nos próximos meses se os preços e a demanda não se estabilizarem. Ontem, o governo americano mostrou elevação nas reservas de cru, de 6,2 milhões de barris, na semana terminada no dia 23 deste mês. O aumento superou aquele projetado por alguns analistas.

Minutos atrás, em Nova York, o WTI para março diminuía US$ 0,61, cotado a US$ 41,55. O contrato de abril era transacionado a US$ 45,92, com redução de US$ 0,15.

Em Londres, o Brent para março estava estável, a US$ 44,90. O contrato de abril perdia US$ 0,25, a US$ 46,89.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.