SÃO PAULO - Os preços do petróleo seguem em forte baixa nesta quarta-feira. Além dos estoques de energia dos Estados Unidos, os agentes acompanham notícias sobre as perspectivas da demanda por produtos energéticos em nível internacional e sobre a saúde econômica global.

O governo americano mostrou um acréscimo de 3 milhões de barris nas reservas de cru na semana terminada em 11 de junho. Alguns analistas esperavam queda. Também subiram os níveis de destilados e de gasolina - no primeiro caso, o aumento foi mais marcado do que o previsto; no segundo, a aposta era de retração.

Há pouco em Nova York, o WTI para agosto recuava US$ 6,54, a US$ 132,20. O vencimento de setembro estava a US$ 134,10, com baixa de US$ 5,27.

Em Londres, o Brent com entrega em agosto diminuía US$ 4,27, transacionado a US$ 134,48. O contrato de setembro perdia US$ 4,81, saindo a US$ 135,07.

Ontem, os contratos em Nova York declinaram mais de US$ 6 e em Londres, US$ 5.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.