SÃO PAULO - As operações com o petróleo repercutem em parte a paridade do dólar em relação a outras moedas e a situação dos estoques americanos de energia. O governo dos Estados Unidos registrou queda de 6,3 milhões de barris nos níveis de cru na semana passada. Muitos analistas esperavam uma redução de 3,7 milhões de barris.

As reservas de gasolina caíram em 3,3 milhões de barris, pouco menos do que o projetado.

As marcas de destilados encolheram em 900 mil barris enquanto a estimativa era de uma diminuição mais forte, de 1,7 milhão de barris.

Há instantes em Londres, o Brent para novembro subia US$ 0,47, a US$ 89,90. O contrato de dezembro era transacionado a US$ 90,88, com acréscimo de US$ 0,31.

Em Nova York, o WTI com entrega em outubro tinha valorização de US$ 2,85, a US$ 94. O vencimento de novembro estava a US$ 93,70, alta de US$ 2,68.

Na jornada de ontem, os preços do petróleo caíram mais de US$ 4 na praça nova-iorquina e cederam US$ 5 no mercado londrino.

"(Valor Online, com agências internacionais)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.