Tamanho do texto

Nas 20 maiores cidades, os preços dos imóveis americanos subiram 0,6% em fevereiro em relação ao mesmo período do ano anterior

O preço das casas nas grandes cidades nos Estados Unidos registrou uma alta anual de 0,6% em fevereiro, o que supõe o primeiro avanço desde dezembro de 2006, informou nesta terça-feira a agência de classificação de risco Standard & Poor's. A entidade elabora periodicamente o índice Case-Shiller, com o qual se estuda a evolução dos preços dos imóveis nos Estados Unidos.

Os preços estavam em queda livre desde a explosão da bolha imobiliária, até que chegaram ao fundo do poço em abril de 2009. Desde então, assumiram uma lenta tendência de recuperação. Segundo os dados divulgados, nas 20 maiores cidades do país, os preços dos imóveis aumentaram 0,6% em fevereiro com relação a um ano antes, mas caíram 0,9% em relação a janeiro. Também no caso das dez maiores cidades do país se observa uma recuperação anual dos preços, neste caso de 1,4%, o que dá uma ideia de que o custo das casas parece se recuperar mais rapidamente nos principais núcleos urbanos.

De qualquer forma, em 11 das 20 cidades estudadas pela Standard & Poor's foram registradas quedas anuais nos preços. O analista David Blitzer, residente do Comitê de Índices da entidade, apontou que, de qualquer forma, em seis cidades os preços ainda estão em seus níveis mais baixos e advertiu que pode continuar havendo baixas nos próximos meses.

Segundo ele, o fato de que os dados anualizados reflitam melhoras por enquanto "simplesmente confirma que o ritmo de queda é menos severo do que há um ano". "É cedo demais para dizer que o mercado imobiliário está se recuperando", acrescentou o analista. Como exemplo, ele mencionou que em 19 das 20 cidades estudadas se registraram quedas de preços entre janeiro e fevereiro, com a única exceção de San Diego. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.