Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

¿Precisamos que o povo vá às compras¿, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um novo apelo para que a população continue consumindo. Desta vez foi em Salvador, onde participou da inauguração do Sistema Viário 2 de Julho, eixo de acesso ao aeroporto internacional da capital baiana.

Agência Estado |

De lá, Lula seguiu para a Cúpula da América Latina e do Caribe, na Costa do Sauípe.

"Precisamos que o povo vá às compras", argumentou. "Se a mulher quiser uma geladeirinha nova, uma TV nova, não pare de comprar, mas pechinche", pediu ao público, estimado em 500 pessoas. "Eu virei propagandista de mandar as pessoas comprarem porque botaram muito medo na cabeça do povo. Tem gente que está trabalhando, mas está com medo de comprar uma coisinha para não fazer crediário."

Lula também disse que "ninguém precisa ficar com medo dessa tal de crise". "A gente se preparou. Em vez de fazer a gastança que falavam para fazermos, fizemos poupança. Eu nunca tive tanta confiança neste país como agora. Não tem nenhum país mais preparado que o Brasil para enfrentar a crise."

Para o presidente, porém, o "único jeito de vencer" a crise é fazer com que as esferas de governo gastem "cada centavo nas obras de que a população precisa". "O povo vai cansar de ouvir falar em obras do PAC", promete. "Não vamos parar nenhuma delas e, se precisar, vamos fazer mais. A gente não está nadando em dinheiro, mas nunca teve a capacidade que tem agora para investir."

O complexo viário, com quatro viadutos e alças de acesso, foi a primeira obra do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) entregue na Bahia. Orçada inicialmente em R$ 33 milhões, com previsão de entrega em 12 meses, acabou custando, segundo o governo, R$ 29,5 milhões e foi entregue depois de nove meses. A verba veio da Infraero (80%) e do governo da Bahia (20%).

Leia mais sobre crise financeira

Leia tudo sobre: crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG