Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Posse de Obama é destaque da semana que também tem reunião do Copom

SÃO PAULO - A semana reserva importantes indicadores tanto no âmbito doméstico como no externo. Mas o evento de maior relevância é a posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, na terça-feira, dia 20.

Valor Online |

Os investidores aguardam o discurso de posse e os comentários sobre a economia para nortear suas expectativas.

Por aqui, o ponto alto é a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) que na quarta-feira à noite apresenta a nova taxa de juros. Conforme saíram indicadores de atividade e inflação os agentes foram aumentando as apostas no tamanho da redução e agora as estimativas oscilam entre corte de 0,5 ponto e 0,75 ponto percentual. Os mais otimistas acreditam em redução de 1 ponto percentual. Atualmente a taxa básica está em 13,75% ao ano. Se implementada, essa será a primeira redução de juros desde setembro de 2007.

Os investidores começam a semana sem seu principal referencial externo. Os negócios em Wall Street não acontecem em função do feriado de Martin Luther King. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) é dia de vencimento de opções sobre ações.

Por aqui, atenção no boletim Focus, do Banco Central e na variação semanal do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Também são esperados os dados sobre a criação formal de empregos em dezembro (Caged).

A semana ainda reserva importantes indicadores sobre a inflação no mercado interno. Na quarta-feira, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) traz a segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercados (IGP-M) e na sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulga o Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). Os investidores também conhecem a taxa de desemprego de dezembro.

No âmbito externo, atenção para os dados do setor imobiliário norte-americano na terça e quarta-feira. Já na quinta-feira, o Banco Central do Japão apresenta sua decisão sobre juros. Também estão previstas para a semana as divulgações do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na China e no Reino Unido.

No âmbito corporativo, saem os balanços da Johnson & Johnson, Apple, Black Rock, AMD, Google, Microsoft, Nokia, General Electric e Xerox.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG