Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Positivo ON lidera altas da Bolsa com possível venda

As ações ON da Positivo Informática, fabricante brasileira de computadores de pesa e portáteis, destacam-se pela segunda sessão consecutiva entre as maiores altas da Bolsa paulista, em meio a notícias de que a empresa poderia ser vendida para uma multinacional da área de tecnologia da informação. Há pouco, os papéis ganhavam 21,75%, a R$ 7,50, na maior alta da Bovespa, após 109 negócios.

Agência Estado |

No mesmo horário, o Ibovespa recuava 0,32%, aos 38.162 pontos.

No final de semana, o jornal O Estado de S. Paulo informou que executivos da Dell e da Lenovo estiveram na sede de companhia, em Curitiba, o que foi considerado o primeiro passo para que uma oferta seja colocada na mesa. Conforme a reportagem, o interesse pela compra da brasileira é grande e a Positivo contratou o banco UBS Pactual para conduzir o processo.

Em resposta a solicitação da Bovespa sobre a matéria, a Positivo disse que mantém um relacionamento de longo prazo com o UBS Pactual, que vem assessorando a empresa a coordenar e organizar eventuais proposições feitas por terceiros. A empresa informou que não há qualquer ato ou fato relevante que deva ser divulgado ao mercado na forma da regulamentação em vigor.

Em relatório de hoje, a Ativa Corretora aponta que a possibilidade de venda do controle da companhia fica em aberto, uma vez que a Positivo confirmou a contratação de um coordenador para avaliar propostas de compra. "Acreditamos que um movimento deste porte faz sentido para as empresas interessadas, principalmente para a Dell, que vem buscando ampliar sua presença no mercado brasileiro de varejo, onde a Positivo detém a liderança", diz a Ativa. Além disso, a corretora aponta que o atual patamar de preços da ação "oferece possibilidade de pagamento de prêmio relevante no controle da companhia, o que beneficiaria também o minoritário da empresa, cujas ações estão no Novo Mercado".

Notícias de que a companhia estaria prestes a ser vendida a uma multinacional de informática têm circulado há cerca de dois meses no País. No final de outubro, os rumores apontavam HP, IBM e Dell como prováveis compradoras da Positivo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG