Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Porteiros de Nova York ameaçam entrar em greve

Nova York, 5 abr (EFE).- Os porteiros dos arranha-céu de Nova York ameaçaram entrar em greve dentro de duas semanas caso não entrem em acordo com os proprietários dos edifícios sobre o convênio que regula seu salário e a jornada de trabalho que expira em breve, informou o Sindicato Internacional de Empregados de Serviços.

EFE |

Nova York, 5 abr (EFE).- Os porteiros dos arranha-céu de Nova York ameaçaram entrar em greve dentro de duas semanas caso não entrem em acordo com os proprietários dos edifícios sobre o convênio que regula seu salário e a jornada de trabalho que expira em breve, informou o Sindicato Internacional de Empregados de Serviços. Quase tão populares quanto os táxis amarelos, os porteiros querem uma alta salarial. Já os proprietários dos imóveis alegam que não é o momento, uma vez que o setor imobiliário caiu com força e os aluguéis caíram. No entanto, os trabalhadores defendem que a recessão praticamente já passou, que a economia esta voltando a crescer e que o setor se recuperou da derrubada iniciada na reta final de 2007. O salário médio de um porteiro em Nova York é de US$ 40 mil anuais, segundo o Sindicato Internacional de Empregados de Serviços, e de US$ 68 mil, de acordo com o Comitê Assessor Imobiliário, que inclui em seu cálculo os benefícios. Se as duas partes não entrarem em acordo nas próximas duas semanas, os porteiros e os outros profissionais que prestam serviços nos edifícios de apartamentos de Nova York poderiam podem entrar em greve pela primeira vez desde 1991. EFE mgl/pb
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG