Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Porta-voz diz que Lula mostrou preocupação e indignação com grampo

BRASÍLIA - O Palácio do Planalto manifestou-se há pouco sobre a reunião, ocorrida hoje (1º) pela manhã, para tratar do suposto grampo atribuído à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) no telefone do gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes. Segundo o porta-voz do presidente da República, Marcelo Baumbach, o presidente Lula manifestou preocupação e indignação com a possibilidade de grampo.

Valor Online |

Baumbach disse que, além de Lula e Gilmar Mendes, também participaram da reunião Carlos Ayres Britto e Cezar Peluso, ministros do STF, e os ministros da Justiça, Tarso Genro, da Defesa, Nelson Jobim, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, general Jorge Armando Félix, e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Franklin Martins.

O porta-voz disse que o assunto será retomado pelo presidente Lula na reunião da coordenação política, marcada para ainda hoje.

Os diretores-gerais da Abin, Paulo Lacerda, e da Polícia Federal, Luiz Fernando Correa, não participaram da reunião, segundo a assessoria de imprensa da Presidência da República. Anteriormente, a assessoria havia informado de que os dois diretores haviam participado. Depois, disse que eles foram ao Palácio do Planalto, mas não chegaram a participar do encontro.

(Agência Brasil)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG