RIO - A polícia do Rio de Janeiro está à procura de Roberto Costa Júnior, de 28 anos, principal suspeito de ter matado o empresário Arthur Sendas. Ele foi assassinado nesta madrugada, com um tiro na cabeça, em seu apartamento no Leblon, Zona Sul da cidade.

De acordo com informações obtidas na 14ª Delegacia de Polícia, onde foi aberto o inquérito sobre o caso, Costa Jr. entrou no prédio de Sendas às 23h50, sob o argumento de que precisava falar com o empresário porque o pai havia sofrido um acidente.

O pai do suspeito, Roberto Costa, esteve na delegacia e confirmou que não havia sofrido acidente algum. Costa trabalhava como motorista de Sendas há 28 anos e seu filho era motorista da família há 10 anos.

Além da comprovação de que Costa Júnior esteve no apartamento, a polícia argumenta que o jovem tem uma pistola calibre 380 registrada em seu nome. Apesar de o laudo pericial só ficar pronto dentro de 30 dias, exames preliminares atestaram que a bala que matou o empresário provavelmente veio de uma pistola desse calibre.

O inquérito na 14ª DP é comandado pelo delegado José Alberto Pires Lage.

Arthur Sendas tinha 73 anos e deixa mulher, três filhos e sete netos. Filho de portugueses, o empresário transformou o grupo Sendas na maior empresa varejista do estado do Rio. Desde 2003, a rede que leva o nome do empresário estava em parte incorporada ao Grupo Pão de Açúcar.

Sendas já havia sido presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) e da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Atualmente, tinha cadeira no Conselho de Administração da Petrobras.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.