La Paz, 11 jul (EFE).- A Polícia tomou posse, no leste da Bolívia, de uma carga de pedras semipreciosas que estava em poder de brasileiros e bolivianos e que presumivelmente seria transportado para o Brasil, informou hoje uma fonte judicial.

O promotor Carlos Alberto Gutiérrez informou à Agência Efe que a carga foi confiscada na quarta-feira em duas operações realizadas nas localidades de Puerto Quijarro e Puerto Suárez, na fronteira com o Brasil.

Explicou que o mineral em estado bruto pesa cerca de 11 toneladas e que na investigação será determinada, através de uma perícia, a quantidade final das pedras semipreciosas.

Os bolivianos e brasileiros aparentemente têm problemas entre eles na administração de uma mina situada a 50 quilômetros de Puerto Quijarro, explicou Carlos Alberto.

"Por enquanto, não há detidos, estamos na etapa de investigação.

Há bolivianos e brasileiros envolvidos", defendeu.

Informou que a investigação incluirá, além disso, consultas ao Ministério de Mineração para estabelecer a legalidade da exploração da jazida e é completada pela regulação de meio ambiente, como defendem os supostos donos do mineral que pedem a devolução.

"O Ministério Público se opôs à devolução enquanto não fosse esclarecido como foi obtido o mineral", disse o promotor. EFE rs/bm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.