Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Polícia Federal falará nesta tarde sobre operação que prendeu Dantas, Pitta e Nahas

SÃO PAULO - A Polícia Federal (PF) mobilizou quase 300 policiais nesta terça-feira para desmontar um esquema de desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro. Na operação, batizada de Satiagraha, que significa resistência pacífica e silenciosa, acabaram presos o banqueiro Daniel Dantas, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, e o empresário Naji Nahas.

Valor Online |

Às 14h30, está marcada uma entrevista coletiva na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo. Os policiais cumprem 24 mandados de prisão e 56 mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador.

Conforme nota da Polícia Federal, as investigações começaram quatro anos atrás, como desdobramento do caso do mensalão. A partir de documentos enviados pelo Supremo Tribunal Federal para a Procuradoria da República no Estado de São Paulo, foi aberto um processo na 2ª Vara Criminal Federal. Na apuração foram identificadas pessoas e empresas beneficiadas no esquema montado pelo empresário Marcos Valério para intermediar e desviar recursos públicos.

Com base no material obtido em outras investigações da Polícia Federal, foi apurada a existência de uma grande organização criminosa, comandada por um banqueiro, envolvida com a prática de diversos crimes. Descobriu-se depois um segundo grupo, formado por empresários e doleiros que atuavam no mercado financeiro.

O trabalho mostrou que as duas organizações criminosas atuavam de forma interligada, com vários níveis de poder e decisão, disse a PF. Os presos deverão ser indiciados pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, sonegação fiscal e formação de quadrilha.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: pf

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG