Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pode haver acordo para Doha em até um mês, diz Amorim

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, considera que é difícil, porém possível fechar o acordo da Rodada Doha em três ou quatro semanas. Acho que a possibilidade é pequena, mas o que existe a perder é tanto e o que existe a resolver é relativamente pouco, disse ele, em entrevista coletiva após proferir palestra no seminário comemorativo de 10 anos do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri).

Agência Estado |

Durante a apresentação, Amorim destacou que a questão central do comércio internacional é dos subsídios agrícolas e que ela não pode ser resolvida em negociação do Mercosul com a União Européia e nem poderia pela Área de Livre Comércio das Américas (Alca). "A única solução possível para os subsídios agrícolas é a OMC, é a Rodada Doha, não há substituto para isso", afirmou, acrescentando que acordos com UE e os EUA são interessantes.

De acordo com o ministro, as questões dos subsídios e de maior acesso aos mercados agrícolas na UE e nos EUA estavam praticamente fechadas na Rodada Doha. "Houve dificuldade em um tema que não era visto entre os centrais, que eram as salvaguardas agrícolas", disse. Amorim comentou que esse tema diz respeito à Índia, a poucos países e aos EUA.

O ministro disse ainda que o grupo dos países em desenvolvimento com interesses comuns na agricultura - o chamado G-20 - defende a possibilidade de adoção de salvaguardas agrícolas por países em desenvolvimento. "A questão é a extensão", afirmou. "Não é impossível que, com grande esforço, se chegue a um acordo em três ou quatro semanas. É um esforço que vale a pena fazer porque, se não, serão mais dois ou três anos no mínimo."

Amorim lembrou que haverá eleições nos EUA no final deste ano e que se não houver acordo, "a tentação de abrir novos pontos é muito grande" por parte de uma nova administração.

Leia mais sobre Rodada Doha

Leia tudo sobre: rodada de doha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG