Berlim, 10 set (EFE).- A porcentagem da população alemã que vive em situação de pobreza diminuiu pela primeira vez em uma década, segundo uma pesquisa do Instituto Alemão de Estudos Econômicos (DIW).

Esse estudo revela que a porcentagem de alemães que, seguindo os parâmetros internacionais, devem ser catalogados como "pobres" caiu entre 2005 e 2006 de 18% para 16,5%, o que indica que 1,2 milhão de pessoas conseguiram seria da pobreza no país.

Ainda não há dados para 2007 e 2008, mas os especialistas consideram que essa tendência deve ter continuado graças à recuperação do mercado de trabalho.

"O desemprego é o principal fator de pobreza no país", explica o economista Richard Hauser em entrevista que será publicada amanhã pela revista "Die Zeit", e na qual comenta o estudo do DIW que será apresentado oficialmente em 16 de setembro.

Uma pessoa é considerada pobre quando tem uma renda líquida inferior a 60% da renda média da população.

Em 2006, o limite de pobreza para um solteiro sem filhos na Alemanha era de 891 euros líquidos por mês. EFE rz/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.