BRASÍLIA - Os trabalhadores informais terão de esperar mais para entrar na formalidade. Após exaustiva negociação entre líderes da base aliada e da oposição, na tarde de quarta-feira, os senadores decidiram adiar o prazo para pessoas de baixa renda que ganham a vida com trabalhos manuais aderirem ao Simples Nacional.

Acordo Ortográfico

 O adiamento, de 1º de janeiro de 2009 para 1º de julho de 2009, está previsto em destaque a ser incorporado ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 128/2008, incluído ainda nesta quarta-feira na pauta do Plenário do Senado. Os senadores tentaram votar a proposta até o início da noite, mas recuaram após verificar que não havia quórum suficiente para a aprovação.

Leia tudo no Congresso em Foco

Leia mais sobre o Supersimples

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.