Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Plano dos EUA para limpar ativos podres traz euforia aos mercados

SÃO PAULO - A sexta-feira é marcada pelo otimismo nos mercados acionários do mundo depois que o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, confirmou que o governo americano implementará um plano para remover os ativos podres dos balanços dos bancos do país. Ele acrescentou que trabalhará neste fim de semana na elaboração dos detalhes do programa com os integrantes do Congresso.

Valor Online |

Esse movimento, nas palavras de Paulson, é necessário para que o crédito chegue às companhias e aos consumidores e para que haja uma recuperação da saúde do sistema financeiro. Ele notou ainda que o programa deve ser amplo o suficiente para ter o máximo impacto e envolverá "investimento significativo de dólares dos contribuintes".

"Um grande programa financiado pelo contribuinte para comprar hipotecas ruins e outros ativos podres é necessário para proteger as economias e as aspirações de milhões de americanos", frisou Paulson.

Ele emendou que as gigantes hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac, que recentemente foram colocadas sob o controle do governo americano, poderiam ampliar a compra de títulos lastreados em hipotecas para ajudar a aliviar a situação.

Na avaliação do presidente americano, George W. Bush, os Estados Unidos estão enfrentando "desafios sem precedentes" e, por isso, a reação vem com uma "ação sem precedente". "Devemos agir agora para proteger a saúde econômica de um risco sério", sustentou.

"A confiança no sistema financeiro é essencial para que a economia funcione sem problemas e recentemente essa confiança foi abalada", comentou Bush, completando que trabalhará com políticos democratas e republicanos para guiar a economia nesses tempos difíceis e "levá-la de volta ao caminho do crescimento do longo prazo".

Na Ásia, antes da confirmação da ação do governo americano contra a crise, os indicadores acionários tiveram altas expressivas, como em Xangai, que subiu mais de 9%.

Na Espanha, o Ibex fechou aos 11.557,90 pontos, com valorização de 8,71%. Com este ganho, o Ibex recuperou as perdas de toda a semana. Na praça londrina, o FTSE-100 subiu ,8%. Em Paris, o CAC-40 teve alta acima de 9%.

"(Valor Online, com agências internacionais)"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG