Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Plano de resgate permitirá estabilizar sistema, diz ministro britânico

Londres, 8 out (EFE).- O ministro das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, disse hoje que o plano de resgate de 50 bilhões de libras (cerca de 62 bilhões de euros) anunciado pelo Governo ajudará a estabilizar o sistema financeiro do Reino Unido.

EFE |

Em entrevista à emissora de TV "Sky News", Darling afirmou que a medida tem como objetivo apresentar uma resposta do Reino Unido à crise financeira global.

"Queremos assegurar que colocaremos o sistema em andamento outra vez. É um processo que inevitavelmente levará tempo. Não é uma mudança instantânea, mas é uma reestruturação, é para estabilizar o sistema e é muito importante", afirmou o ministro.

O plano consiste em um resgate de 50 bilhões de libras para estabilizar o sistema financeiro, o que representa uma parcial nacionalização dos bancos.

Darling ressaltou que o programa representa "um grande passo à frente" e demonstra o compromisso do Governo de fazer o que for necessário para manter a estabilidade.

"O grande problema é que, se não fizermos isto, nos arriscamos a fazer com que os bancos deixem de fornecer empréstimos entre eles, e se eles não se emprestam dinheiro, não vão querer nos emprestar", disse.

"Isto está acontecendo aqui, nos Estados Unidos, na Europa, e no mundo todo", acrescentou.

O ministro especificou que o contribuinte não sairá perdendo com esta medida, e afirmou que "seus interesses estão protegidos".

O plano servirá para comprar ações nos principais bancos do país, que ontem sofreram fortes quedas, que chegaram a cerca de 40% no caso do Royal Bank of Scotland (RBS).

As instituições que confirmaram sua participação no programa de recapitalização são o Abbey, Barclays, HBOS, HSBC, Lloyds TSB, Nationwide, RBS e Standard Chartered, mas, segundo o Governo, outros bancos podem optar pelo plano. EFE vg/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG