Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pinguelli prevê perda para acionistas da Petrobras

Os acionistas da Petrobras devem sair perdendo de qualquer maneira com as possíveis mudanças na lei do petróleo em estudo pelo governo, disse ontem o ex-presidente da Eletrobrás e coordenador da Coppe/UFRJ, Luiz Pinguelli Rosa. Para ele, seja qual for a solução encontrada pelo governo para a exploração do pré-sal, quem tem ações da estatal pode ser prejudicado.

Agência Estado |

Isso porque a possibilidade de mudança da estrutura de posse da reserva do petróleo que está sendo estudada diminui o valor do patrimônio da Petrobras.

No entanto, ele defende a criação de uma nova estatal para gerir os recursos do pré-sal num possível contrato de partilha com empresas privadas, e avaliou que a atual lei "não foi feita para um país que pode ultrapassar até 80 bilhões de barris de reserva". "Diante da magnitude da descoberta feita pela Petrobras no fim do ano passado, o governo não pode deixar de mudar o modelo vigente, de concessão, onde a remuneração do governo fica bem aquém das praticadas por países grandes produtores", disse, lembrando que agora as áreas do pré-sal oferecem menos riscos aos investidores do que outras áreas no mundo.

O físico ainda defendeu que o governo deveria dar maior poder à Petrobras como instrumento do Estado, a exemplo do que fazem os grandes produtores de petróleo mundiais. "Todos têm a estatal dominante que toma conta da produção."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG