Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pimentel diz que crise e demissões não atingirão pequenas empresas

BRASÍLIA - O ministro da Previdência Social, José Pimentel, acredita que a onda de demissões por conta da crise mundial não deve atingir o setor que mais emprega no país: as micro e pequenas empresas registradas no Simples, que respondem por 59% da mão-de-obra com carteira assinada. As dificuldades estão nas filiais de multinacionais instaladas no país, como as montadoras, que são obrigadas a mandar lucros para suas matrizes no exterior e cortar custos por causa da crise, comentou hoje Pimentel. Apesar de o Palácio do Planalto estar preocupado com a perspectiva de aumento das demissões pela desaceleração da economia, Pimentel disse que não há sinais de que os pequenos empresários também entraram no processo de dispensas de pessoal, a exemplo das montadoras e de empresas do setor exportador. Não há demissões no sistema do Simples; muito pelo contrário, disse o ministro. São mais de 3 milhões de empresas com produção voltada para o mercado nacional, e não temos notícias de arrefecimento forte da demanda interna, prosseguiu ele.

Valor Online |

Pimentel informou ainda que a Previdência Social deve incorporar mais 1,7 milhão de aposentados em 2009. A estimativa tem por base o número de requerimentos apresentados ao INSS em 2008, ao redor desse montante.

O ministro aproveitou para elogiar o novo sistema de concessão automática de aposentadorias em até 30 minutos, só com a apresentação da carteira de Trabalho, em vigor desde o último dia 2. Segundo ele, cerca de 13,4 mil agendamentos telefônicos foram feitos na primeira semana do mês.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG