Bruxelas, 21 jun (EFE).- O Produto Interno Bruto (PIB) por habitante na Espanha se manteve em 2009 em 103% da média dos 27 países-membros da União Europeia (UE), em 12º lugar no bloco europeu, na frente da Itália, segundo os primeiros cálculos publicados pelo Eurostat, o escritório de estatística comunitário.

Bruxelas, 21 jun (EFE).- O Produto Interno Bruto (PIB) por habitante na Espanha se manteve em 2009 em 103% da média dos 27 países-membros da União Europeia (UE), em 12º lugar no bloco europeu, na frente da Itália, segundo os primeiros cálculos publicados pelo Eurostat, o escritório de estatística comunitário. Isso mostra que o indicador de riqueza por habitante na Espanha se estabilizou após a tendência de queda de 2008, quando o PIB per capita foi também de 103% da média da UE, depois de registrar um índice de 107% em 2007, de 105% em 2006 e de 103% em 2005. Pelo quarto ano consecutivo, o indicador de riqueza por habitante na Espanha se mantém acima do da Itália. O PIB por habitante na União Europeia (UE) oscilou entre 268% da média dos 27 países-membro do bloco, índice registrado em Luxemburgo, e 41% na Bulgária, segundo a Eurostat. Em Finlândia, França, Espanha, Itália, Chipre e Grécia, o PIB por habitante foi de entre 1% e 10% acima da média da UE. Acima deste grupo de países estão Irlanda, Holanda, Áustria, Suécia, Dinamarca, Reino Unido, Alemanha e Bélgica, todos eles com entre 15% e 35% a mais que a média europeia. A mudança mais significativa entre os países que lideram a lista foi a queda da Finlândia da a sexta para a décima posição, ao perder sete pontos em seu indicador entre 2008 e 2009. Na faixa de entre 10% e 30% abaixo da média da UE se situaram Eslovênia, República Tcheca, Malta, Portugal e Eslováquia. Em seguida, Hungria, Estônia, Polônia e Lituânia registraram um PIB por habitante entre 30% e 50% menor que no conjunto do bloco europeu. Por último, o indicador se situou entre 50% e 60% abaixo da média europeia na Letônia, Romênia e Bulgária. O Eurostat publicará os dados definitivos do PIB por habitante de 2009 em dezembro. EFE ahg/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.