Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

PIB da zona do euro deve sofrer ainda mais, diz OCDE

ROMA - A OCDE deve reduzir suas perspectivas de crescimento para a zona do euro para taxas inferiores às das mais recentes previsões de instituições como o Fundo Monetário Internacional e a Comissão Europeia, disse Angel Gurria, secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Reuters |

Gurria disse à Reuters neste sábado que a OCDE reduzirá suas previsões para todas as 30 nações do bloco europeu consideradas pela organização e também para as maiores economias emergentes, quando divulgar suas novas projeções no final de março.

Ele disse que a nova previsão para a zona do euro provavelmente será um pouco mais baixa do que a mais recente projeção do FMI, que estima uma queda de 2 por cento do PIB.

Segundo ele, a nova projeção da OCDE deverá detectar uma deterioração que a organização tem visto e que não foi incluída na previsão do fundo.

A Comissão Europeia prevê uma queda de 1,9 por cento no PIB dos 16 países que adotam o euro.

A última previsão da OCDE, em novembro, foi de uma contração de 0,6 por cento.

Gurria, falando no encontro do G7, em Roma, não revelou detalhes sobre a nova previsão.

Leia tudo sobre: ocde

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG