Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

PIB da Argentina cresceu 4,9% no 4º trimestre, diz Indec

O Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina registrou uma expansão de 4,9% no quarto trimestre do ano passado em comparação com igual período de 2007, trazendo a taxa de crescimento da economia para 7% em 2008, segundo informou a agência nacional de estatística (Indec). Em comparação com o terceiro trimestre, porém, o PIB argentino encolheu 0,3% no último trimestre do ano.

Agência Estado |

O Indec descreveu o dado do crescimento como "provisório". Os números foram divulgados de forma inesperada. A agência tinha agendado o anúncio do PIB para 18 de março.

O resultado do PIB e sua divulgação antecipada provavelmente vão gerar profundas suspeitas entre os economistas de que o Indec não está anunciando dados estatísticos exatos com relação à economia. "Nossa opinião é que este dado claramente tem sido manipulado", disse Nicolas Bridger, economista da firma de consultoria Prefinex. "Não é possível. Dentro do mesmo indicador você vê contradições que realmente chamam a atenção", disse. O economista argumenta que o declínio da produção industrial, das vendas e do comércio exterior tornam difícil acreditar que a economia argentina esteja crescendo. "A economia já está em recessão hoje", disse. A Prefinex prevê uma contração do PIB argentino de 2% para 2009.

"As leituras são que os dados de inflação do Indec não coincidem com os indicadores do setor privado, os dados de atividade econômica do Indec também não coincidem", disse Esteban Medrano, economista da Macrovision. Ele disse que desde a metade de 2007 que os economistas vêm observando "marcadas diferenças entre os índices financeiros, econômicos e industrial e as medidas de atividade econômica do Indec. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG