Economia foi impulsionada pelo aumento nos gastos do governo e do consumidor, além do crescimento do Brasil

selo

O Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina cresceu 11,8% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo informou o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec). Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam um aumento de 11%. Conforme o Indec, em relação ao primeiro trimestre do ano, o crescimento foi de 3%, fazendo com que a expansão da economia Argentina nos seis primeiros meses de 2010 fique em 9,4%, ante igual intervalo de 2009.

O PIB da Argentina foi impulsionado por um aumento nos gastos do governo e do consumidor, uma forte recuperação na produção manufatureira, uma safra agrícola abundante e o grande crescimento do Brasil, um de seus maiores parceiros comerciais. O banco central argentino prevê que a economia do país cresça entre 8,9% e 9,5% este ano. Em 2009, o PIB teve uma expansão de 0,9%, devido à crise financeira internacional. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.