Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

PIB brasileiro e reunião do Copom movimentam a quarta-feira

SÃO PAULO - A quarta-feira tem relevante agenda de indicadores com foco nos eventos do mercado interno. O ponto alto do dia é a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que apresenta a taxa Selic. As apostas estão concentrada em uma nova elevação de 0,75 ponto percentual, que levará a taxa básica de juros de 13% para 13,75% ao ano. Como a decisão só é apresentada após o encerramento dos mercados, a repercussão fica para a quinta-feira.

Valor Online |

Acordo Ortográfico

  Além disso, os agentes receberam os dados sobre o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre do ano. A previsão aponta para crescimento de 5,2% em comparação ao segundo trimestre do ano passado. Perante os três primeiros meses do ano, a expectativa é de crescimento de 1%.

No setor externo, o foco estará na apresentação do balanço do terceiro trimestre fiscal do banco de investimento Lehman Brothers, que ocorre nesta manhã. A instituição antecipou em uma semana a divulgação dos números, em meio a rumores de falta de liquidez, após as ações terem despencado 45% ontem.

Fora isso, nos EUA a agenda é pouco relevante, composta pelos estoques de petróleo e derivados e as solicitações semanais por empréstimos hipotecários.

A semana ainda reserva o resultado da balança comercial americana em julho, os preços de importação, o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) e as venda no varejo dos Estados Unidos.

Ainda na agenda interna, há a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), além da primeira prévia do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) de setembro.

Leia tudo sobre: copompib

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG