Tamanho do texto

A Polícia Federal prendeu, na manhã de hoje, no norte do Paraná, dez pessoas acusadas de envolvimento em fraudes contra a Previdência Social, cinco delas servidores do próprio Instituto Nacional do Serviço Social (INSS). Segundo a PF, a quadrilha teria também integrantes de sindicatos de trabalhadores rurais de cidades do norte paranaense e envolvia a agência da Previdência em Cornélio Procópio.

A polícia acredita que o grupo agia desde 2004, fraudando aposentadorias por tempo de contribuição, aposentadoria por idade e pensão por morte previdenciária. Foram cumpridos também 14 mandados de busca e apreensão. A PF informou ter identificado cerca de 300 benefícios com indícios de fraude, que teriam causado prejuízo em torno de R$ 3,5 milhões aos cofres da Previdência Social.