Nova York, 16 jan (EFE).- O preço do barril de Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) aumentou hoje com moderação e fechou a US$ 36,51 em Nova York, mas é 10,6% mais barato que há uma semana, com previsões de que este ano a demanda em nível mundial vai cair.

No final da sessão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de WTI para entrega em fevereiro aumentaram US$ 1,11 em relação a ontem, o que representou alta de 3,1%.

Durante o dia o barril de petróleo WTI mostrou uma tendência predominante em baixa, mas à medida que se aproximava o fechamento variou de rumo devido a reajustes de posições, segundo os analistas.

Os contratos de gasolina para fevereiro caíram US$ 0,01 em relação ao preço anterior e fecharam a US$ 1,1672 o galão (3,78 litros).

O gasóleo de calefação para esse mês também baixou US$0,01 e fechou a US$ 1,4734 o galão.

Os contratos de gás natural para fevereiro fecharam a US$ 4,80 por mil pés cúbicos, US$ 0,04 menos que ontem.

A Agência Internacional de Energia (AIE) rebaixou hoje suas previsões de demanda mundial de petróleo para 2009, no final de uma semana na qual o Departamento de Energia americano (DOE, na sigla em inglês) e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) também revisaram em baixa seus cálculos de consumo da commodity em nível mundial.

A Opep, que controla cerca de 40% das exportações mundiais de petróleo, prevê que a demanda para este ano ficará em 85,66 milhões de barris diários, 180.000 menos que a de 2008 e 30.000 abaixo dos cálculos que tinha feito há um mês.

O DOE informou ontem que as reservas de gás natural caíram na semana passada menos do que os analistas esperavam e um dia antes o mercado constatou um forte aumento nas reservas de destilados, categoria que inclui o gasóleo de calefação e o diesel.

As reservas de destilados subiram 6,4 milhões de barris e o total, de 144,2 milhões, é 8,6% superior ao volume do ano passado na mesma época.

As reservas de gasolina aumentaram em 2,1 milhões de barris, para um total de 213,5 milhões, embora esse volume seja ainda 3,6% inferior ao do ano passado.

As reservas de petróleo aumentaram 1,2 milhão de barris, para 326,6 milhões, volume 13,1% superior ao de há um ano. EFE vm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.