Tamanho do texto

Os preços do petróleo caíram nesta terça-feira, com os investidores voltando à realidade da crise econômica depois da breve euforia provocada pelas medidas dos governos mundiais destinadas a resgatar as instituições financeiras.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em novembro fechou em 78,63 dólares, em baixa de 2,56 dólares em relação ao fechamento de segunda-feira.

Em Londres, o barril do Brent del mar del Norte com o mesmo prazo de entrega perdeu 2,93 dólares, a 74,53 dólares.

"Os investidores lembram que os mercados de energia estarão dominados pela questão da demanda", constatou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates, um problema que havia tido forte influência na queda dos preços depois dos recordes alcançados em julho.

O estado da demanda energética deverá ser refletido no relatório semanal do Departamento de Energia americano, que será divulgado quarta-feira.

Thierry Lefrançois, da Natixis, prevê que os estoques de produtos derivados do petróleo ainda registrem uma alta, de mais de 7 milhões de barris, uma "tendência que deverá acentuar a pressão sobre os preços do petróleo a curto prazo, enquanto a Opep não tiver uma resposta".

mla/dm/sd